21 de fev de 2014

Uso Racional de Corticosteroides Tópicos
Alergias, dermatites, picadas de insetos e queimaduras solares, são alguns dos problemas de pele comuns no verão cujos sintomas desagradáveis, como dor, ardência, prurido, vermelhidão e calor local, são capazes de atrapalhar a diversão durante as férias de verão. Contudo, quando tais problemas já estão instalados, o alívio dos sintomas para garantir o bem-estar dos pacientes pode requerer tratamento farmacológico.
O poder anti-inflamatório, as ações imunossupressoras e antiproliferativas e a atividade vasoconstritora faz dos corticosteroides os fármacos mais utilizados em terapia tópica. São muitas as condições dermatológicas que respondem ao uso de um corticosteroide tópico. Porém, o sucesso do tratamento inicia com diagnóstico do problema dermatológico e prossegue com a aplicação do fármaco correto, no veículo mais apropriado, durante o tempo necessário.
Os corticosteroides tópicos são classificados por sua potência, devido principalmente à sua capacidade de produzir vasoconstrição. Existem diversas opções de produtos farmacêuticos desenvolvidos para minimizar os efeitos adversos e aumentar eficácia desses fármacos. Assim, a mesma molécula terá efeitos diferentes, dependendo do veículo em que for administrada, já que veículos oleosos têm maior poder oclusivo favorecendo a hidratação da pele e a absorção de fármacos.  A idade do paciente, a localização e a extensão da área afetada são outros fatores importantes para a decisão do medicamento a ser utilizado.
O uso incorreto ou de doses elevadas pode levar a ocorrência de efeitos sistêmicos, sendo que idosos e crianças são particularmente suscetíveis. Se usados corretamente, os efeitos adversos dos corticosteroides tópicos são, geralmente, mínimos.
A edição de outubro de 2013 do boletim Australian Prescriber apresenta os fatores essenciais para o Uso Racional de Corticosteroides Tópicos, informando acerca da influência do veículo na potência do medicamento, cuidados com populações especiais, crianças, idosos e gestantes, além de apresentar as classificações de potência dos fármacos mais utilizados. Confira o boletim na íntegra, clicando aqui.
Boa leitura,
Equipe CIM-RS


Fontes:
- DORNELLES, S.I.T.; BAGESTEIRO, I.B.; DORNELLES, M.A. Fundamentos de terapêutica Tópica. In: DUNCAN, B.B.; SCHMIDT, M.I.; GIUGLIANI, E.R.J.; Medicina Ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2013.
- CARLOS, G.; URIBE, P.;
FERNÁNDEZ-PEÑAS, P. Rational use of topical corticosteroids. Australian Prescriber; v.36:158–61; 2013.

Nenhum comentário: