5 de jun de 2013

Eficácia de medicamentos para a tosse em crianças e adultos


As infecções respiratórias agudas são umas das maiores causas de consultas médicas e hospitalizações pediátricas em todos os países. Dentre elas, as que se destacam são os resfriados, que na maioria das vezes são causadas por vírus para os quais não é indicado tratamento específico. Um dos sintomas mais comuns em resfriados é a tosse.
Embora incomode crianças e adultos, a tosse é um reflexo respiratório protetor que remove as secreções; por isso, em geral, não é recomendado que seja suprimida. 
Medicamentos para a tosse, incluindo antitussígenos, expectorantes e mucolíticos, são amplamente utilizados pela população, seja sob prescrição médica ou por atuomedicação. No entanto, vários fármacos presentes em produtos para a tosse apresentam eficácia questionável. 
Esse tema foi investigado em uma revisão sistemática publicada pela Cochrane. Nessa revisão, foram avaliados os principais tratamentos que poderiam trazer algum benefício e diminuir a tosse em adultos e crianças. Entre os antitussígenos, somente o dextrometorfano se mostrou eficaz, quando comparado ao placebo. Entre os expectorantes, a guaifenasina apresentou redução na frequência e intensidade da tosse entre os adultos, mas não foi avaliada em crianças. Uma redução na frequência da tosse também foi observada com o uso dos mucolíticos, quando comparados com placebo, porém sem importância clínica relevante. Os resultados dessa revisão sugerem que não há boas evidências que garantam a eficácia dos medicamentos para a tosse. A maioria dos estudos não apresenta dados quantitativos suficientes para avaliar se os resultados positivos foram clinicamente relevantes. 
A revisão sistemática, intitulada como “Over-the-countermedications for acute cough in children and adults in ambulatory settings” pode ser conferida clicando aqui.

Boa leitura,

Equipe CIM-RS 

Nenhum comentário: