4 de set de 2015

Os suplementos de ferro são intercambiáveis?



A anemia consiste na redução dos níveis de hemoglobina sérica, como resultado da deficiência nos estoques de ferro no organismo. A anemia afeta aproximadamente 2 bilhões de pessoas ao redor do mundo, de acordo com a OMS. A anemia por deficiência de ferro é a mais comum, correspondendo a 80% de todos os casos diagnosticados. Além do tratamento da anemia pela reposição dos estoques de ferro, é de fundamental importância conhecer e tratar a causa da anemia.
A via preferencial de reposição de ferro é a oral e a dose terapêutica recomendada é de 2 a 6 mg/kg/dia por período suficiente para normalizar os valores da hemoglobina e restaurar os estoques normais de ferro. Não é recomendada a administração de doses diárias superiores a 200 mg, pois a mucosa intestinal atua como barreira, impedindo a absorção do ferro.
Diversos suplementos estão disponíveis comercialmente e a quantidade de ferro elementar de cada composto varia amplamente. Entretanto, no Brasil, o sulfato ferroso é o composto disponível para o tratamento e prevenção da deficiência de ferro em quase a totalidade dos pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  Nesse sentido, o CIM-RS responde a seguinte questão: “Glicinato férrico e ferro polimaltosado podem ser utilizados com a mesma finalidade que sulfato ferroso, ou seja tratamento de anemia?” Para ler a resposta, clique aqui.

1.    DRUGDEX Consults® System. MICROMEDEX® Truven Health Analytics. The Healthcare Business of Thomson Reuters. Disponível em: http://www.micromedexsolutions.com/home/dispatch . Acesso em: 13 mai. 2015.
2.    DISEASEDEX System. MICROMEDEX® Truven Health Analytics. The Healthcare Business of Thomson Reuters. Disponível em: http://www.micromedexsolutions.com/home/dispatch . Acesso em: 13 mai. 2015.
3.    Cançado RD, Lobo C, Friedrich JR. Tratamento da anemia ferropriva com ferro por via oral. Rev Bras Hematol Hemoter 2010; 32(Supl. 2):114-120.
4.    Cançado RD. Tratamento da anemia ferropênica: alternativas ao sulfato ferroso. Rev Bras Hematol Hemoter 2009; 31(3):121-122.      

Boa leitura!
Equipe CIM-RS.

Se você é profissional da saúde e tem dúvidas, pergunte ao CIM-RS.
Fone/Fax:(51) 3308 5281
E-mail: cimrs@farmacia.ufrgs.br 

Nenhum comentário: